Força de expressão

Publié le par alinemariane

Normalmente, eu sou uma pessoa espontânea e sorridente. Na terceira série, a professora me chamava de Guigui, aquela boneca risadinha, lembram?! Falo alto, gesticulo, falo com (quase) todo mundo, enfim, sem problemas de timidez.

Mas esse normalmente é no meu ambiente, na minha língua. Aqui na França, sou uma completa babaca. Sabe aquela pessoa que fica só rindo e não tem nada interessante pra contar?! Pois é, sou eu.

Grimace.JPGQuando converso em francês, sou ainda mais espontânea e risadinha. Uso e abuso do lado atriz que nem conhecia. Caras e bocas, gestos com as mãos, com a cabeça, milhares de caretas. Falo ainda mais alto (lembrando que o tom do francês é naturalmente mais baixo que o do português). Tenho ainda mais crises de riso.

Por conta disso, desenvolvi telefonofobia. Sim, tenho medo de telefone. Não tenho fixo e só recentemente um celular. Se não reconheço o número, não atendo - ainda bem que os franceses têm o ótimo hábito de deixar mensagens.  Prefiro tudo que dá para fazer por e-mail ou por SMS. Afinal, se as pessoas não vêm minhas caras e bocas, talvez não me entendam também...

Já faz três semanas que comecei meu estágio e está bem legal. O problema é que tem um telefone na sala e eu entro em pânico quando ele toca. Faço questão de falar um "Alô" com muito sotaque para ver sensibiliza a pessoa do outro lado.

emoticons.pngMinha irmã também tinha telefonofobia. Ela diz que se curou quando trabalhou como pesquisadora por telefone. Pois então, no meu estágio também tenho que ligar para as pessoas... ai!

Não é para fazer a pesquisa em si, mas para conferir se faz parte da minha amostra e depois marcar uma entrevista. Seria moleza em português, certeza que já teria terminado. Em francês é outra história: eu sou uma idiota. Claro que antes escrevo tudo o que quero falar e treino sozinha. Mas na hora em que telefono, é uma catástrofe! Não entendo o que a pessoa fala, ela não me entende, eu desligo sem querer...

E isso não é tudo. Reparei que sou expressiva e risadinha por escrito, também. Eh, gente, isso é possível! Sabe aqueles adolescentes que nasceram com internet e não sabem mais escrever sem emoticons? Pois é, sou eu.

Quem mandou aprender francês depois da internet? Agora também não sei mais escrever direito! Mesmo em e-mails relativamente formais, aqueles em que a gente chama "Monsieur e Madame Sobrenome", que trata o interlocutor de "vous" e termina com um "Cordialmente", eu uso emoticons. Que horror, que horror!! Como se não fosse suficente abusar de pontos de exclamação, interrogação e reticência... Reparei isso hoje. Oh, que vergonha! Logo eu que dizia para meus aluninhos fazerem o esforço de não escreverem assim!

emoticons2.JPGHoje também encontrei pessoalmente alguns dos meus primeiros entrevistados. Depois de alguns minutos, um deles me diz:

-- Aline, sabia que você era sorridente mesmo antes, pelo telefone!

Eh... sou sorridente por e-mail também, meu caro entrevistado.

E no blog! =o]

Publié dans em português

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article

Grazi 23/05/2011 15:13



Aline,


Eu tb sou como vc, uso e abuso de pontos, reticências, exclamações e interrogações. E tb fiz Pedagogia e tb gosto de trabalhar em finanças, e sabe que tb ainda não descobri minha profissão ?
rsrsrs Pois é, parece que temos muitas coisas em comum !!! Acho que vamos nos dar bem ... Ah já ia me esquecendo, tb gosto da França/Paris?francês e tudo mais que vem daí ... kkk



Fernanda 02/05/2011 18:18



Aline,


Embora a gente tenha conversado pouco no sabado, deu mesmo para perceber que você é sorridente! :-)


E eu tb adoro emoticons, como você deve ter percebido hehehe


Espero que logo role um piquenique.


Bjs



luci 27/04/2011 12:09



oops, eu consegui postar meu comentario?



luci 27/04/2011 12:08



ah, ontem mesmo ligaram aqui pra casa e, como eu tava com o telefone na mao porque ia fazer uma ligacao pro brasil, nao pude ignorar a chamada (geralmente eu teria feito isso se uma rommate nao
tivesse em casa). atendi e nao entendi: a pessoa do outro lado tava me oferecendo um servico, mas eu fiquei nervosa, bloqueei a informacao e tudo o que eu consegui fazer foi... desligar na cara
da moça hahahaha 



Sarah 25/04/2011 03:11



Eu não me curei 100%, mas agora tenho coragem de pedir pizza e marcar consultas, ainda prefiro que as pessoas me mandem SMS ou e-mail. Descobri que é uma questão de prática mesmo, tem q se forçar
e não ter medo e tentar!!!!!!!!!!!