Vou de taxi

Publié le par alinemariane

A hierarquia do transporte comum em Dakar

Falar de transporte é outro tema que adoro! Talvez por ter na familia varias pessoas que trabalham na area, talvez por ter morado por 8 anos em Sao Paulo, onde o trânsito é o assunto mais comum no elevador, até mais que o clima – que so é assunto quando atrapalha o trânsito...

Dakar é uma cidade grande, com pouco mais de um milhao de habitantes. Capital politica, admistrativa e econômica do Senegal, é também a principal cidade de todo o oeste africano. Fica numa peninsula no Oceano Atlântico e nao tem nenhum rio relevante. Bem plana, a cidade é invadida por areia do Sahara, que se acumula nas ruas de maneira que você nao sabe o que é (ou foi) asfaltado ou nao. Raramente você descobre onde fica(va) a calçada. Somente as ruas mais importantes têm nomes. Geralmente basta o bairro e o numero da casa, para documentos, e o bairro e uma referência (a farmacia, o posto de gasolina) para todo o resto. Aqui na periferia, as referências valem pra tudo.

Como opçoes de transporte comum, temos :

<< Cars Rapides
Diria que sao como "jardineiras" ou "peruas", ou seja, um modelo de onibus pequeno dos anos cinquenta. Sao de particulares ou pequenas empresas e, teoricamente, têm linhas fixas, mas os condutores se sentem à vontade para fazer um caminho bem diferente, se assim o convier. Reformados com o que ha de mais precario, o parabrisas é o unico vidro e varias vezes o piso esta furado de maneira que você pode ver a rua – ou prender seu pé la, o meu pesadelo!



Seguem o padrao das lotaçoes de SP: o cobrador vai na porta, pendurado, gritando o itinerario e quase te obrigando a entrar. Geralmente, so saem do ponto final com o carro lotado, e, pelas minhas contas, vao sempre 28 pessoas num espaço teoricamente reservado a no maximo 9. Sabe aquele aperto que é andar em 4 no banco de tras do carro? Pois entao, é sempre assim.

Quando sei que meu itinerario prevê um desses, sempre coloco calça, porque o espaço é tao pequeno que obrigatoriamente você fica com as pernas grudadas na pessoa da sua frente. Se esta tudo engarrafado, cena tipica por aqui também, você morre de calor; se anda, prepare-se para o vento na cara. Zero conforto, zero segurança, zero rapidez, mas cem por cento diversao. Todo mundo conversa, ou melhor, grita entre si; você fica sabendo tudo da vida pessoa do seu lado e da sua frente, as noticias do dia, onde comprar créditos pro celular mais barato, etc.

O bilhete custa entre 50 Fcfa e 150 Fcfa (algo entre 0,20 e 0,65 reais ou 0,07 e 0,23 euros)

<< Taxi clandô
Sim, "clandô" quer dizer isso mesmo que você esta pensando: clandestino. Sao carros de particulares, sempre em péssimo estado de conservaçao (ter vidros é um luxo!). Na maior parte das vezes, seguem um itinerario fixo que cobre algum "buraco" dos Cars Rapides e dos ônibus. Cabem 4 pessoas (1 na frente, 3 atras), mas em regioes mais remotas, andam 2 passageiros na frente e 4 atras. Onde a concorrência é grande isso nao acontece!


Uma vez o ônibus em que eu estava tinha mudado de itinerario sem avisar (!!!) e me vi descendo num lugar que nao fazia ideia de onde era. Fui cercada de motoristas de taxis clandô, que obviamente ja sabiam do problema e faziam a linha entre o novo e antigo ponto final do ônibus. Super pratico!

Nao têm ponto de espera e, para parar um desses, basta fazer um tssss (espécie de "psiu" aqui no Senegal), nao importa onde. Pra mim, toubab, eles buzinam e muitas vezes param do meu lado "onde você vai?", afinal, devo devo estar perdida... Muitas vezes eles acertam...

Custam entre 50 Fcfa e 100 Fcfa, pois geralmente fazem trajetos mais curtos que os cars rapides.

Ônibus e Mini-Ônibus >>
Como no Brasil, sao grandes empresas com contrato publico. Apesar de estarem presentes em todos os bairros, nao dao conta da cidade toda e ha varios lugares onde simplesmente nao passam porque nao cabem na rua. Aqui onde moro é um exemplo de lugar assim.

Os cobradores ficam numa espécie de gaiola, toda fechada, o que evita que alguém caia sobre ele em caso de superlotaçao, que é a regra. Você pode entrar e descer pela frente ou por tras, nao importa, mas nao pense em sair sem pagar: como todos obrigatoriamente se cumprimentam, isso acaba gerando uma certa fiscalizaçao social que permite que o cobrador fique la, dormindo sossegado enquanto os passageiros se ocupam em saber quem vai pra onde e quanto pagou...

O bilhete é dividio em 3 zonas, 100, 150 e 175 Fcfa (0,45 , 0,65 e 0,77 reais).

Taxi >>
Existem aos milhares!! às vezes, todo o trânsito de um engarrafamento é composto de taxis, incrivel! Como buzinam para mostrar que estao livres, imagine so a barulheira...

Nao existe um taximetro ou qualquer coisa que indique o preço dum trajeto. Você deve negociar com o taxista antes de entrar no taxi qual o preço e onde ele deve te deixar - lembrando que nao existem endereços, entao você realmente deve saber onde vai.

Eu sempre pergunto pra alguém o preço justo de um trajeto antes, para tentar evitar de ser roubada - afinal, pra eles todos os toubabs sao ricos. Mas nao resisto em deixar que eles façam o preço antes de negociar. Em geral, os taxistas me pedem três vezes o preço justo e eu sempre digo que sei que nao é isso e perco alguns minutos até chegar no preço certo. Ou perco o taxi. Ou perco a paciência.

Sao baratos, se comparados à Sao Paulo ou à Paris (duas cidades com taxis carissimos!). Por exemplo, daqui de Parcelles até o Aeroporto ou até o centro da cidade sao 1500 Fcfa (6,60 reais). Mas sao caros se comparados com os outros meios de transporte...

Publié dans em português

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article