Paulistanos, esses amados conservadores...

Publié le par alinemariane

A noticia da moça de mini-saia expulsa da Uniban chegou à França, claro. No canal France 24, vinha misturada com imagens de biquinis fio-dental na praia e das mini-fantasias do Carnaval do Rio. O reporter, que parecia conhecer o Brasil melhor que o editor de imagens, acrescentava "esse é o Rio de Janeiro, o fato se passou em Sao Paulo, que apesar de ser proximo geograficamente, é bem mais conservador".

"Ah-ha, Sao Paulo é conservador!" meu cherido (chéri + querido) começa a zoar comigo, que me digo moça de esquerda, aberta, revolucionaria e... paulistana de coraçao!

Minha primeira reaçao foi: "Claro que nao!!". Mas depois penso melhor. Sim, o reporter de France 24 tem razao, eu é que nunca tinha parado pra pensar. Sao Paulo é um poço de conservadorismo.

O paulistano tipico (paulistano mesmo, nao adotado) classe média-alta (afinal, no Brasil ninguém se assume classe alta) vive alguns estereotipos:

- raramente anda de metrô, nunca anda de ônibus. Jamais andou de trem da CPTM
- vai de carro à padaria da esquina. Ou melhor, à padaria chique um pouco mais longe, o paozinho do café é a empregada que compra
- vai de carro ao Ibirapuera ou à USP pra correr. E reclama que nao tem onde estacionar
- roda horas no estacionamento do shopping pra achar uma vaga
- so vai ao cinema em shoppings. As vezes pode ir ao cinema na Paulista, mas para o carro no shopping
- odeia os corredores de onibus
- usa obrigatoriamente o ar condicionado do carro para nao sentir o fedor das marginais nem ter que falar com pedintes / vendedores / lavadores de para brisas
- como sempre estudou em escola privada, so foi a hospitais privados, centros de esporte privados, cinema, teatro tudo pago, acha que a principal tarefa (talvez a unica!) do governo é cuidar do trânsito
- se mora na ZL, diz que é no Tatuapé ou Analia Franco. Se mora na ZS, diz que é no Brooklin ou Morumbi - mesmo que nao seja!
- nao sabe que Cidade Tiradentes, Sao Miguel Paulista, Parelheiros e Marsilac sao bairros da cidade
- acha que quem mora no Jardim Angela ou é do PCC, ou é motoboy ou é empregada doméstica
- acha que a zona leste é mais longe que Ribeirao Preto
- morre de orgulho pra dizer que vai estudar / estuda / estudou na USP (diz-se sempre o nome da faculdade "ECA", "Poli", "FEA", jamais FFLCH ou FEUSP!), FGV, Mackenzie, PUC, Ibmec e Faap. Se por um acaso nao é nenhuma dessas, nao fala nada.
- odeia a Marta por causa do tunel da Rebouças
- ama o Kassab por causa da Lei Cidade Limpa (ele fez outra coisa?)
- pega fila para ir à restaurantes badalados, mesmo sabendo que a badalaçao dura uma semana
- enfrenta oito horas (!!) para ir ao Guaruja no feriadao
- sempre comenta das maravilhas culturais que a cidade oferece, mas nunca vai em nada
- acha um absurdo prédio com apenas uma vaga de estacionamento. Ou pior: sem estacionamento! (ah, se eles soubessem que aqui nenhum prédio tem estacionamento...)
- acorda às 5h da madrugada para poder usar o carro em dia de rodizio
- sonha em trabalhar na Berrini (cruz credo!)
- conclui que qualquer negro na USP ou é funcionario, intercambista africano ou é da FFLCH
- sempre tem alguma origem nao-brasileira qualquer: é descendente de italianos, japoneses (o mais comum), espanhois, alemaes, chineses, portugueses (eu também!! Meu sobrenome é português, sou descendente de portugueses, ué! hehe), norte-americanos, marcianos...
- é convicto que racismo nao existe no Brasil. Se nao ha poucos ou nenhum negros na USP ou em altos cargos em empresas, é porque eles sao pobres, nao negros (entende?)
- culpa os nordestinos migrantes por tudo de ruim que a cidade tem. Inclusive, o adjetivo "baiano" em SP vale para nordestinos de qualquer estado e ainda para dizer que uma coisa é de mau-gosto
- é convicto também que nao é machista, pois "aqui as mulheres se dao o respeito"
- odeia o Rio de Janeiro, esta morrendo de inveja das Olimpiadas de 2016 e torcendo pra que dê tudo errado
- também acha que o Rio é mais violento que Sao Paulo, ja que la pobres e ricos sao obrigados a dividir o mesmo espaço
- nao entende como alguém pode torcer para um time que nao seja de Sao Paulo (sou cruzeirense e vaaarias vezes escutei "mas e em Sao Paulo?" Continuo cruzeirense!)
- nao gosta de um restaurante pelo fato dele estar situado em Santana ou no Jabaquara
- é contra manifestaçoes de rua porque causam caos no trânsito
- odeia motoboys e ciclistas em geral
- apoia a invasao da USP pela PM, afinal, la (na FFLCH, na FEUSP) so tem maconheiro e grevista
- nunca foi ao Teatro Municipal porque fica no centro da cidade, que é sujo, cheio de camelôs e mendigos. Prefere ir aos teatros em shoppings
- alias, so vai ao centro da cidade para ir aos restaurantes da Liberdade
- sempre diz que esta cansado, que odeia o trabalho e precisa de mais qualidade de vida
- viaja e fica com saudade de Sao Paulo
- ama Sao Paulo e afirma que nao poderia morar em outra cidade (confesso que também achava isso...)

>> Queridos amigos paulistanos, ha grandes chances de vocês nao se acharem na maioria desses estereotipos (mas certeza que vai concordar com alguns. Eu mesma concordo!) afinal, fazemos parte de uma minoria que acha que Sao Paulo pode ser uma otima cidade para todos...

Precisei estereotipar para explicar. E concluo: Sao Paulo é mesmo uma regiao conservadora. O que nao impede que eu continue uma paulistana de coraçao...

Publié dans em português

Commenter cet article

Leticia 18/11/2009 13:25


Ai Line...fala mal de paulistano nao.
Mas nao é que vc tem razao?
Que triste.
Mas mesmo assim sou paulistana de coraçao, ams sou da underground augusta...ai que falta me faz!


cristiane 17/11/2009 23:28


Independente de ser mais conservador ou nao, fiquei chocada de ver tanta mulher nova por a culpa da reação da "bicharada" na garota. A tal garota pode até ser vulgar ou estar vestida
inadequadamente, porém o q mais me assustou foram as pessoas (muitas mulheres!) culpando ela pela reação dos caras. Eles pareciam uns bichos no cio q  nunca viram fêmeas antes!


Bel Butcher 17/11/2009 18:11


Pois é, Aline,
tenho que concordar com você. Mas eu até que gosto daquela terra. As exceções compensam quem faz parte da regra!


Helena 17/11/2009 13:14


Bá, depois de 9 meses aqui, atesto 100% das tuas conclusões. O que me irrita principalmente é a maneira de tratar os nordestinos. Como só ando de ônibus e metrô, vejo a cara de cansada dessa gente
que trabalha de verdade. Porque paulistano adora dizer que trabalha horrores, mas duvido que seja tanto quanto quem precisa sair de casa às 4h para chegar no trabalho às 8h. E claro que tem
paulistano muuiiito gente boa! :)