Grandes (e não tão grandes) cidades

Publié le par alinemariane

So pelo nome do meu blog, você ja percebe que gosto de cidades. Refletindo um pouquinho mais, você percebe que gosto nao so de cidades no geral, mas de cidades grandes.

Ja contei que sou belorizontina, né? Pois entao, nasci na capital mineira e sai de la ainda criancinha pra morar no interior de Sao Paulo, mais especificamente na pacata Santa Barbara d'Oeste (conhecida carinhosamente como SBO). Morei em SBO a maior parte da minha vida. Mas nao conte a ninguém. Faz parte dum passado que tenho feito questao de disfarçar, hihihi.

Nao que a época em que vivi em SBO tenha sido triste. Muito pelo contrario: tive infância e adolescência bem tranquilas e felizes - se é que se pode dizer isso da adolescência. Familia de comercial de margarina, escola estadual muito boa, muitos amigos, vizinhos legais, cachorro, arvore no quintal, viagens pra casa das avos e pra praia (mineiro adora praia!), etc. etc.

Mas SBO é uma cidade pequena do interior. E isso sempre me irritou. Nao tinha livraria. Tinha cinema que virou igreja e so voltou a ter cinema  quando abriu um shopping e um McDonalds, marca reconhecida de que a cidade que cresce. Quando estava na terceira série, a professora levou a turma pra "visitar" todos (sim, todos) os semaforos da cidade. Tinha um prédio so, entao quem morava la falava que morava "nO prédio". Tem uma avenida conhecida simplesmente como avenida e esse é o unico programa para os jovens barbarenses que ficam na cidade. Nunca teve um bar minimamente bonzinho, muito menos uma danceteria - adolescentes, contentem-se com as festas do clube. Ah, o clube também é conhecido como O clube e é onde o medalhista olimpico Cesar Cielo (orgulho de SBO e da minha mae) começou a nadar.

Enfim, minha mudança para Sao Paulo nao marca so o começo da faculdade (e o fim da loucura pra entrar nela) e a vida de adulta que mora sem os pais, como também um alivio imenso por, enfim, deixar a vida provinciana do interior que me sufocava. Deve ser por isso que gosto tanto de Sao Paulo, é uma cidade bem simbolica...

De Sao Paulo para Paris foi facinho. Quem se vira na capital paulista tira de letra a apertada capital francesa. Achava engraçado que, quando dizia que nao queria morar em Paris muito tempo, a reaçao das pessoas geralmente eram "ah, cidade grande é dificil, né?". Nao!! Adoro os grandes centros urbanos!! Minha questao com Paris é nao perder o encantamento. Sonhava conhecer Paris, nao morar aqui. Olhando todos os dias, a magia e beleza da cidade passam batido na rotina...

Ja Dakar... é, nao da pra colocar Dakar na categoria "grandes cidades". Com seus 2 bilhoes de habitantes, tem uma (sim, uma!!) sala de cinema, que raramente passa filmes comerciais, e duas livrarias, sendo uma livraria universitaria. Apesar de se auto-entitular "a cidade mais ocidentalizada da Africa do Oeste", olha meio esquisito para os brancos nao-muçulmanos. Nao tem McDonalds e acho que as unicas redes de alguma coisa sao as padarias francesas "Brioche Dorée" e os postos de gasolina Total.



>> Toda essa reflexao blogterapêutica para contar que vou me mudar de Paris. Daqui duas semanas. Também nao esperava mudar tao cedo... Vou para Angers, em Maine-et-Loire.

Comparada à SBO, Angers é menor em populaçao, em area (alias, muito menor. Mas temos que lembrar que SBO é 80% canavial) e mais distante da capital (vejam a tabela). Ou seja, teoricamente, mais caipira - o que nao acredito.



Estou empolgada com as novidades e a real queda do custo de vida. E ao mesmo tempo com um sentimento de estar voltando atras, à vidinha do interior que tanto fugi...

Angers que me aguarde! E chega de blogterapia, prometo!!

Publié dans em português

Commenter cet article

Silvana 16/10/2009 18:45


Oi
Eu moro em Paris e hah poucos dias comecei ler seu blog; gostei muito do seu cantinho. Procurei aqui um feed para assinar e receber aviso para qdo vc atualizar o blog mas nao achei. Olha sua
mudança de cidade vai ser interessante e vc terah muitas novidades para nos contar sobre Angers. Boa sorte! Abraço.


Luciano 14/10/2009 13:46


Você colocou 3 zeros a mais na população de Dakar, né??? (olha o engenheiro chato...)
O que você vai fazer no interiorrrrrrrr da França???
Beijo!


Eduardo 12/10/2009 20:06



Aliii!!


Como assim vai se mudar de Paris? Que ruim hiem!! Pq q vc vai mudar pra Angers?


ahahahha quem diria voltar para o interior hiem?Vc esqueceu de dizer que ainda visitava a familia no interior qndo a capital tava ruim!!


 


UM BEIJAAAAAAAAAO



mariana 10/10/2009 03:47


Po Aline!!! Agora que estavamos programando os nossos encontros vc vai nos deixar!!! Que penaaa!!!! Aquele dia do picnic era tanta gente que acabamos não cobversando direito e desde então tava
pensando em combinar alguma coisa com vc pra gente bater papo e se conhecer hors blogsfera!!!
Mas aposto que logo vc vai dar um jeito de fazer Angers um lugar interessante! Pelo menos para nos, leitores do teu blog!!! Eu q venho de uma cidade pequena (ja morei numa cidade tão pequena qto
SBO) preciso confessar que as vezes sinto saudade daquela relação de proximidade e solidariedade do interior...
Não deixe de nos contar as novidades, ok??

Bjus!!! 


Helena 10/10/2009 02:35


Há, nem acreditei quando li... Angers!! Temos muito que conversar :)
Não que eu seja uma expert na cidade, mas é onde maridón morou muuuitos anos e onde até hoje moram seus pais. Eu gosto da cidade, mas é verdade que é pequena (sorry). Mas na França acho que pode
ser considerada uma cidade média, e as cidades médias costumam ter bastante infra-estrutura... pelo menos a sogra não reclama, tem até curso de português (ela tá fazendo :) . Bom, depois me conta
como foi e o que você está indo fazer lá! Beijos