Drive my car

Publié le par alinemariane

Momento blog Confessions Intimes (programa besta da TF1 que eu nao resisto):

Drama do dia: "Tenho habilitaçao e nao sei dirigir"

Mal fiz 18 anos e fui tirar carteira de motorista. Fiz o cursinho, os testes de placas, paguei todas as taxas feliz da vida. Tinha certeza que dirigir era super facil, que levaria as amigas pra passear, iria viajar, pra balada...

Na primeira aula pratica, o instrutor pediu para que ligasse o carro. Eu sabia que tinha que girar a chave mas... pra que lado? "Pra direita". Ou "Pra esquerda", nao sei, esse negocio de direita e esquerda como lados e nao como opçoes politicas sempre foi muito confuso pra mim.

Trrrr - sim, eu girei para o lado errado.

E assim começou o meu fiasco de aprender a dirigir. Demorei quase um ano fazendo aulas, fiz três vezes a prova pratica. E minha CNH é de SBO, onde é ridiculamente facil dirigir. Ehrr, bem, nao pra mim. Até o delegado comemorou quando eu, enfim, consegui tirar minha habilitaçao.

Continuei sem saber dirigir e nao tinha a menor vontade. Ainda mais com a mudança para Sao Paulo, la eu nao conseguiria nunca, iria me perder - eu me perco a pé! Passei dois anos com o documento provisorio (um ano vencido) e a minha atual esta vencida desde 2006. Desde entao, volante so o do Mario Kart. Ou o guidom da bicicleta.

Virou tema de militância. Nao tenho e nao quero ter carro. A vida é mais bonita do ônibus, do metro, do trem ou da bicicleta. Mas, engraçado como carro faz muito mais falta em cidade pequena que cidade grande...

Meta para 2010: aprender a dirigir e dirigir eventualmente. Mas encontrar uma maneira de compensar o fato de me tornar mais uma geradora de carbono.

Publié dans em português

Commenter cet article

Mariana 04/01/2010 20:08



Oi Aline!
Resolvi dar uma passada no seu blog (sempre curiosa com questões culturais e etc.) e quando vi seu post sobre carteira de motorista, tive que me pronunciar e ser solidaria a vc:
Tirei minha habilitação de primeira - no braço, na raça, como dizem alguns. Mas o fiz numa cidade ridiculamente fácil de tirar carta: Cajamar - o refúgio dos que cansaram de reprovar em outras
cidades em que o processo é mais rígido. E eu, por saber que certamente ficaria complexada com uma reprovação e nunca mais conseguiria tirar carta na vida, providencialmente nasci nessa cidade!
lol
Pois é... no dia do exame o avaliador deu o sinal verde e lá fui eu... dei seta pra sair, olhei pra todos os retrovisores como manda o figurino e saí orgulhosa porque não deixei o carro
morrer (nossa, que flashback... carro morrer?! q absurdo! depois de acostumar com os carros automáticos aqui, eu me pergunto: por que o povo fica se matando pra mudar de marcha no
Brasil?!)
Enfim, até que depois de alguns metros, ele me pergunta se conheço as instruções do painel... (ué, não me ensinaram isso na auto-escola ) Pois eh, saí com o freio de mão puxado :/
E, longe de ser como a princesa da história, que sentiu a ervilha sob os 7 colchões, eu dormi em cima da lata e ronquei! Nem percebi que o carro tava meio 'pesadinho' hehe
Mas encarei até o fim - qdo. depois daquele mico poderia ter saído correndo e me enfiar num buraco. Porém eu estava no paraíso dos motoristas desesperados e, depois de uma balisa meio
torta e de uma volta no quarteirão aparentemente sem mais c*g*d*s, ganhei a minha carteirinha que não certifica porcaria nenhuma! rs Sim, pratiquei um pouco depois disso, mas convenientemente tb
decidi ajudar o meio ambiente a ser menos poluído. Até que cheguei nos EUA, onde não se sobrevive sem carro. Consequência: aprender a dirigir vai ter que estar entre minhas metas pra 2010 também!
;)
Muitas mudanças aconteceram pra nós em 2009, Aline... e em 2010, nossas vidas não serão mais as mesmas.


FELIZ ANO NOVO!



luci 27/11/2009 12:21


pois comigo foi o contrario. passei aaaaanos pra tirar a carteira. soh fui tirar esse ano! um mes antes de vir pra frança ehhehe e soh tirei por causa disso, porque sabia que era supercaro e
dificil pra tirar aqui e pensei "se nao for agora, nao vai ser nunca". ja tinha tentado uma aula com camilo. acho que duas. e foi ridiculo. ate larguei a mao da direcao na hora de dirigir hehehe
mas na primeira aula com a escola, o cara disse "sobe, liga o carro e vai". e eu fui! dirigi ja da primeira vez (nem sabia que isso era possivel). toda medrosa. tirei a carteira no primeiro teste,
mas por milagre: eu NUNCA tinha conseguido fazer a baliza sozinha! a primeira e ultima foi na hora do teste heheeh e foi no teste a ultima vez que eu peguei o carro... tenho medo de matar pessoas.
tenho medo de me matar. imagina, eu nao consigo controlar nem uma bicicleta!

alem do mais, eh isso que voce disse: a gente se vira em cidade grande sem carro. :/


Helena 25/11/2009 13:44


Eu era louca por dirigir, comecei a aprender aos 14 anos e no dia do meu aniversário de 18 fiz a primeira aula teórica. Deixando a modéstia de lado, sempre dirigi super bem, mas nunca tive carro
(sempre era o da mãe). Sabe que agora ando sem saco? Optamos também pela vida linda sem carro, vivemos super bem, mas realmente às vezes faz falta, ainda mais para quem gosta de se meter no mato
para acampar. Daí, de vez em quando, alugamos um carro para fazer um passeio que não daria de ônibus. E me enche tanto o saco dirigir. Prefiro ia apreciando a paisagem num busão :)) Se um dia morar
numa cidade menor, só vou andar de bici (=bicicleta em gauchês). Bisous!