Com que roupa?

Publié le par alinemariane

vidrilho.jpgFui convidada para um casamento. Ridiculamente a primeira coisa que me passa pela cabeça é: ai, que roupa vou usar! Porque, né, não basta os noivos, eu também vou ter que me fantasiar de casamento. E se tem uma coisa que eu detesto nesse mundo é vidrilho, esse brilhinho irritante que insiste em decorar os vestidos das moças...

(Abre parênteses: acho lindo vestido de noiva, amei assistir ao casamento do príncipe William, adoro ver fotos de noivas. Mas nunca me vestiria assim. Brinquei bastante de princesa quando criança. Desejo não reprimido, bem expressado. Fecha parênteses.)

A situação, porém, é mais complicada que isso. O casamento para o qual fui convidada é num dos países mais repressores atualmente: o Sudão.

sudan-map.jpgAté dia 9 de julho, o Sudão é o maior país da Africa. Depois dessa data, deve entrar em vigor a escolha de um referendum feito em janeiro e o país será dividido em dois: o Sudão, ao norte, muçulmano e onde fica a capital Cartum e o Sudão do Sul, de religiões tradicionais, rico em petróleo e incrivelmente pobre - a Amanda tem um ótimo post sobre isso e ela entende mais de geopolítica do que eu.

Vou para Cartum, a capital que concentra a riqueza. Lá predomina a Sharia, a chamada "lei islâmica". Explico as aspas: a maior parte das bizarrices da sharia não estão no Corão e não são preceitos religiosos do islamismo. São ideias políticas, criadas por homens poderosos para garantir o controle da população. Mais ou menos como a igreja católica e a inquisição. O islamismo é uma religião muito bonita e quero deixar bem claro que não critico muçulmanos nem a nenhuma religião, ok?

Então, com que roupa? A sharia prevê cinquenta chicotadas para mulheres que não se vestem adequadamente. E se vestir adequadamente pra eles é não mostar os cabelos, os cotovelos e as canelas (e tudo o que está no meio, bem entendido). Só cobrir não basta. Precisa disfarçar.

Em 2009, a jornalista sudanesa Loubna Ahmed Hussein foi condenada a 50 chicotadas por usar uma calça jeans. [Ok, no Brasil uma estudante foi condenada por seus colegas por usar um vestidinho rosa.] Ela "só" ficou presa e pagou uma multa porque contou com a mobilização de seus colegas jornalistas. Já a moça desse vídeo divulgado no final do ano passado não teve a mesma sorte (recomendo às pessoas sensíveis não abrirem o link...).

burqa.pngJá é a terceira vez que Loic vai ao Sudão. Ele fez vários amigos por lá, inclusive esse que vai se casar. Esse amigo já veio aqui em casa nos visitar, é um fofo e a única pessoa que conheço com duas covinhas no alto da bochecha além de mim! A noiva é uma francesa não-muçulmana e desde o início do ano eles brigam para poder casar e ficarem enfim juntos. Eles se conheceram por intermédio do Loic - esse meu marido não é um cupido lindo?

Loic ama o Sudão e gostaria de poder trabalhar lá, coisa impossível nessa situação caótica. Ele diz que não se sente o clima de repressão ou sensação de medo. Não sei se devo considerar a opinião de um homem nesse aspecto. O simples fato de ser obrigada a usar um vestidão me faz torcer o nariz para o país. O processo de visto também foi bem chato, bem mais longo pra mim do que pra ele - pelo fato de ser mulher e brasileira...

Como minha curiosidade é um perigo, capaz de vencer meu medo, lá vou eu! De vestido comprido e largo, manga longa e véu obrigatórios. Como faz uma média (média!) de 39°, pelo menos não vou me bronzear!

Felizmente, a moda primavera-verão por aqui são vestidões e saiões hyppies, que eu vou usar sob uma camisa larga ou bata comprida. Visual "saiote de botijão de gás", zero forma e muito calor. Isso desde a escala na cidade do Cairo, já que a sharia já é válida desde o aeroporto.

Por falar em aeroporto, lá além de malas, computadores, câmeras, discos rígidos, CDs etc. são revistados na entrada e na saída dos visitantes, para garantir (?) o controle das informações que entram e saem. Não vou levar o pczinho, não sei se vou conseguir trazer fotos e vou torcer pra que meus livros de economia não sejam taxados de subversivos. Conto mais quando voltar, semana que vem!

Publié dans em português

Commenter cet article

luci 08/06/2011 12:02



nao, nem li a segunda metade do post. nem consegui ver a segunda metade desse video aih. entrei em depressao ontem. :P realidade doi, neh? doi doi doi. dai tu me conta ao vivo como foi esse
casamento. deixando de fora, claro, esses detalhes tristes...