Cartas aos pais

Publié le par alinemariane

Esse final de semana é dia das maes aqui na França. Ja reparou o quanto é facil expressar o amor pela mae e que nao é assim tao evidente em relaçao ao pai?! Pois esse é um texto de filha para pai. Ou melhor, de filha para pais.

 

<<>>

 

Jojo,
Nao acreditei quando vi no verso da foto que a gente se conheceu em março de 2009, ou seja, faz pouco mais de um ano! Como esse ano foi intenso!
Aprendi muito contigo. Nao teria descoberto a cozinha francesa da mesma maneira sem você. Nem a paisagem, as plantas e os carros. Nem contar piadas, apostar em cavalos e jogar pôquer.
A tristeza de te perder e saber que a gente nao vai ver os jogos da Copa do Mundo juntos, como haviamos programado, esta sendo aos poucos substituida pela alegria de tantos bons momentos, pela oportunidade de ter dito tchau e, sobretudo, por ter expressado nosso amor por você: amor de filho e amor de belle-fille.
Essa semana que passou foi muito dificil. Ainda ha muito caminho a percorrer até que reencontremos uma normalidade sem você. Mas temos muito amor pra nos guiar, o mesmo amor que iluminou esse ano juntos.
Muito obrigada pelo presente de casamento que você nos deu: comunicaçao. Muito amor e muita comunicaçao em sua memoria.
Saudade,
Aline

<<>>

Pai,
Considero-me uma sortuda por nao ter nenhuma dificuldade em dizer "Pai, eu te amo!". Ja te disse, escrevi, mandei por e-mail. Mas nunca é demais. Ainda mais porque amanha é seu aniversario.
Felicidades! Muita saude, paz e amor.
Nao vejo a hora de te dar um abraço, de acordar domingo de manha com musica alta, de ler a Veja do seu lado (e concluir que essa revista é uma droga), de dormir enquanto você dirige, de ir comer comida chinesa, de falar 5min no Skype e terminar com um "perae que a mae vai falar", de morrer de orgulho de ser mineiro mas concluir que Sao Paulo é muito melhor, de ir ao cinema tomando suco de latinha, de ser os unicos a achar agua tônica e pimenta muito bons.
Da filha mais velha que esta longe e te ama muito!
Saudade,
Aline

<<>>

PS1: As tradiçoes funerarias aqui na França sao um pouquinho diferentes. Nao tem velorio e o prazo para o enterro é longo. Por outro lado, é mais crista que outros momentos, como nascimento e casamento, pois a missa é realmente esperada, mesmo pelas pessoas mais jovens.
Uma coisa nao sai da minha cabeça: as mensagens enchem-se de uma palavra cuja minha primeira traduçao é muito dura: regret ou arrependimento. O dicionario ja me consolou que regret pode ser o nosso saudade, mas a ideia de ter arrependimento por alguém que vai embora me aperta o coraçao...

PS2: E você, ja disse ao seu pai o quanto o ama? Aproveite! Espere ele chegar, vai fazer uma visita, liga pra ele, manda um e-mail, um SMS, uma frase no Facebook. Nao espere uma data especial.

Publié dans em português

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article

Osvaldo ribeiro pacheco 10/06/2010 14:06



Filha, estou feliz em saber que você me ama tanto quanto eu também te amo.


Mas a musica qe o pai te acordava era de boa qualidade né?!


bjs,