Liga pra mim

Publié le par alinemariane

Esqueci de contar essa novidade: eu tenho um celular!!!





<< Meu celular é esse modelo, mais simples impossivel.



Ah, quem nao tem?! Eu nao tinha!!
Passei pouco mais de 5 meses em Paris sem celular!! Um dia passamos uma lista de contatos dos colegas do curso de francês e eu coloquei o e-mail e nao o celular. Todo mundo, até a professora, ficou abismado: como assim você nao tem celular?!!!

Antes vale dizer que nao é nenhuma ideologia, nao tenho nada contra os aparelhinhos e sei la se causam câncer etc. Também nao sou tecnofobica (apesar de nao ser um exemplo de geek), tenho (e uso!) msn, skype, Orkut, Facebook, um netbook, MP3 player...

Acontece que nao via a menor utilidade de um celular na minha vida em Paris. Verdade que por alguns raros momentos senti falta, mas no geral era até bom ver que sim, é possivel viver sem celular.

Notei algumas esquisitices da vida pos-celular (que obviamente so pude notar porque nao tinha um):

- Nao tinha despertador. O Loic viajou com o celular dele e eu simplesmente nao tinha como acordar cedo no dia seguinte
- Panico das pessoas ao marcar um encontro com você. Nao adianta dizer que vai estar no local e no horario marcado.
- Pessoas que nao decidem nada na hora. Dialogo comum: "Vamos [ao cinema, ao parque, ao restaurante] quarta-feira depois da aula?" "Mas como a gente faz se você nao tem celular?" "Combina agora, ué!"
- Deixar de ser convidada para coisas legais "nao te  convidei porque você nao tem celular..." Mas eu tenho outras formas de contato!!!

Aqui o chip também é bem barato: 1000 Fcfa, pouco mais que 4,35 reais e 1,53 euros, com os mesmos 1000 Fcfa de crédito.

Orange, a operadora do meu chip e a de mais destaque por aqui, esta por toda parte, do patrocinio a combates de lutas à publicidade em wolof. Essa grande marca francesa comprou a Sonatel, estatal grande orgulho senegalês (digamos, a unica que funcionava. Fico devendo um port sobre a Senelec, de energia elétrica) em 1997 e hoje é mais lucrativa que as operaçoes no pais sede. Alguém conhece outra(s) historia(s) assim?!

Todo mundo tem celular, até as crianças. Nao devia me assustar, pois no Brasil e na França também é assim, mas eu me assusto. Também como la, maior parte das pessoas tem varios chips, que troca conforme a ligaçao, varios aparelhos que também fazem de tudo - mesmo que elas nao tenham um computador para baixar as fotos ou para colocar musicas no formato MP3. Nao faltam propagandas de joguinhos e promoçoes via SMS.

Uma coisa interessante e que nunca tinha visto antes é que o celular por aqui faz o papel do nosso cartao de débito. (Ainda nao vi lojas que aceitassem cartao por aqui, mas também nunca fui nos lugares maaais chiques) Mas em muitas lojas ha a indicaçao de que aceitam pagamento SMS e a lista de bancos (que nao sao muitos). Quem tem essa facilidade, pode passar o valor para um determinado numero do banco, que emite um codigo-recibo à loja, que recebe o dinheiro na conta - se bem entendi o sistema. Pratico! Ainda nao é la muito utilizado, mas tenho lido que as empresas estao otimistas e a maior parte dos meus conhecidos aprovaram.

Nao tenho cartao, mas tenho celular. Sem crédito, no momento. Beijos, me liga. heheh

Publié dans em português

Commenter cet article

Annelise 15/08/2009 02:23

"- Panico das pessoas ao marcar um encontro com você. Nao adianta dizer que vai estar no local e no horario marcado." esse é o pior faz o seu celular  não parar de tocar. minha amiga Raíza diz q se sentiu bem livre quando ficou sem celular acredito que ela deva estar certa. beijos!

Mariana Schmitz 14/08/2009 20:23

Ola Aline!!!Estou morando em Paris ha quase um ano e fuçando no universo-blog encontrei o seu e adorei! Muito legal a postura (respeito+ curiosidade + pitada de espanto) que vc adota diante dasenormes e inumeras diferenças culturais que vc encontra entre esses três destinos que fazem parte da tua vida! Virei sua fã, viu? Um abraço e tudo de bom n'importe où!!!Mariana. 

Luciano 14/08/2009 17:21

Só faltou o número :-P