I want to ride my... Velib'

Publié le par alinemariane

Velib' é o sistema de bicicletas livre serviço de Paris. Com um cartao Navigo, que é como o Bilhete Unico de Sao Paulo, você faz uma assinatura, chega numa estaçao, escolhe sua bike e sai por aih. Depois é soh colocar de volta numa outra estaçao - ha milhares, muito bem distribuidas. Enfim, uma otima ideia, meio meio de transporte preferido.

Metrô e ônibus pra mim agora sao soh para os dias de chuva ou para trajetos realmente longos. Se nao, vou de Velib'. Todo dia, de manhazinha, no frio que estivesse, saia pedalando, olhando a paisagem, sentindo o vento na cara... Ah, a liberdade... Passar pela Bastille, pela Pont de Sully e ver a Notre Dame de costas, lah, linda, ver a diferença enoooorme entre o inverno e a primavera... Bolachas ou pao no bolso, quando nao deu tempo de tomar café da manha. Buzina para pedestres distraidos. Chegar cansada mas feliz. Nao tem preço! Mesmo minha multa de 35€ por passar no sinal amarelo (sim, gente, isso existe!!! Cuidado!!!), nada paga essa minha nova descoberta.

E isso criou um sentimento estranho em relaçao às tais bicicletas livre-serviço. Conclui anteontem ao passar por um bairro mais periférico e por quilômetros nao encotrar uma bike em boas condiçoes. Pois é, Paris tem vandalismo... Menos que Sao Paulo, é verdade, mas essa praga urbana esta por aqui, também. Pois entao, passei por mais de cinco estaçoes, todas com todas as bikes quebradas. Um aperto no coraçao... Sao como se fossem minhas, meus brinquedos!! O mesmo se passa quando econtro outro ciclista de Velib', é como se fosse meu companheiro!

Vou sentir saudades... Mas nao acho que funcionaria em Sao Paulo, e nem é por causa do vandalismo ou do trânsito. Acho que por uma simples questao de geografia: Sao Paulo nao é uma cidade plana! Pedalar na subida, na descida, nao é pra qualquer um! Uma pena...

Adoro!! I want to ride my bicycle, I want to ride my bike, I want to ride it where I like...

Publié dans em português

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article